quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Os remédios da "MEDICINA VEGETAL" do PADRE GUSTAVO


Por Evandro de Almeida Coelho

Monsenhor Gustavo Ernesto Coelho (1853-1924),  criador  da          MEDICINA  VEGETAL

As propagandas da Medicina Vegetal nos dizem que “não é apenas um remédio para todos os males, mas sim uma receita especial para cada grupo de doenças, conforme o órgão atacado ou sede do mal”.
 
Respeitando as grafias originais, temos a propaganda do Boletim Odontológico Especial de dezembro de 1922 e a de um volante distribuído aqui na cidade de São João del-Rei, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Vejamos.
1.     Mororó - “cura a syphlilis e o herpetismo” ou “depurativo”.
2. Yucaty - “Tratamento das gonorréas, exclusivamente interno” ou “Blenocida (Gonorrhéas)”.
3. Focillina - “combate a neurasthenia e molestias cerebro-spinaes” ou “contra a neurasthenia”.
4.   Canahyba - “Para doenças do fígado” ou “Para o fígado”.
5.   Vegetalino - “Infallível no rheumatismo e arthritismo em geral” ou “Contra o rheumatismo”.
6.   Parentana - “Específico das moléstias dos rins” ou “Para os rins”.
7.   Yerobina - “Cura doenças do estomago, fastio, etc” ou “para o estomago”.
8.   Phyllantus - “Remédio para moléstias do sexo feminino” ou “Para doenças da Mulher”.
9.   Tayunquina - “Vinho regenerador, fortificante” ou “Tonico – depurativo”.
10.   Só no volante aparece a Aguerina - “Asthma”.
11.    Só no volante aparece a Paracaryna - “Bronchite”.
12. Só no volante aparece a mistura para fazer chá, o Velaminhos - “Apparelho renal”.

Depois da relação dos produtos há uma observação: “A Medicina Vegetal é empregada pelo seu inventor, sempre com resultado seguro, há muitos annos”. “A venda em todas as pharmacias.”

Depósitos autorizados para os produtos, no Rio de Janeiro: Pharmacia S. José Rua Barão de Mesquita, 674;  Penna & Filhos – Rua da Quitanda, 57;  Rodolpho Hess & C. Rua 7 de setembro, 61; Drogaria Pacheco – Rua dos Andradas, 85. Em São Paulo, a Drogaria J. Santos & C. Rua São Bento 74-A.

Para a produção dos remédios havia os “mateiros” - procuravam folhas e frutos; havia os “raizeiros” - especialistas no achamento de plantas das quais se usavam apenas as raízes, e mais outros que conseguiam as cascas de árvores sem destruí-las. Uma das raízes mais usadas é da jurubeba, que dá nome a um terrível vinho de laranja fermentado com as ditas.

Não sabemos as fórmulas do Padre Gustavo, transferidas ao sobrinho Mello Júnior; entretanto, por tradição de família, podemos apontar a pariparoba ou capeba como básico para o fígado; a aristolóquia, a canela de sassafraz e a passiflora eram usadas como calmantes; o paratudo e o angico para “limpar o sangue”; a poaia e o jaborandi para as bronquites; a extraordinária parietária para os males renais; o algodoeiro e a raiz de carapiá funcionavam em organismos femininos; arnica e chapéu de couro resolvem as crises de reumatismo; funcho, chá de porrete e hortelã podem curar o estômago. 

Ainda bem que a fitoterapia começou a estudar e experimentar as ervas do povo usadas desde longe.


Possíveis indicações de vegetais para a “Medicina Vegetal”
 

Reitero que não sei as fórmulas usadas pelo Monsenhor Gustavo para a preparação dos remédios, que foram transferidas ao sobrinho Mello Júnior, e foram usadas por muitos anos depois que o laboratório se transferiu de São João del-Rei para Belo Horizonte. 

Por tradição de família, posso apontar alguns vegetais básicos para as receitas dos medicamentos:

Aguerina, contra asthma: maracujá – agoniada – assapeixe – cordão de frade – guaco – mulungu – cambará – cactus.
Canahyba, para o fígado: pariparoba (capeba) – abacateiro – abutua – aperta ruão – boheravia – boldo – carqueja – gervão (ou geribão) – erva tostão – jaborandi – jurubeba – panacéia – ruibarbo do campo – dente de leão – mulungu – chapéu de couro – quina cruzeiro – fedegoso.
Focillina, contra neurasthenia: aristolochia – canela de sassafraz – casca de anta – cassaú – fel da terra – vetiver – mulungu – sálvia – douradinha – erva cidreira – artemísia.
Mororó, depurativo geral: paratudo – angico – bowdichia – canela de sassafrás – chapéu de couro – cipó azougue – cipó suma – japecanga – mururé – nogueira – panacéia – sucupira.
Paracaryna, para bronchite chronica, tosse, grippe: setesangria – poaia – jaborandi.
Parentana, para os rins: parietária – estigmas de milho – aperta ruão – cipó cabeludo – erva pombinha – jequitibá – velame do campo – jatobá – suma roxa – chapéu de couro – congonha de bugre.
Phillantus, para doenças do útero: algodoeiro – aristolóquia – buranhém – carapiá – cassaú – cordão de frade – erva de bicho – jequitibá – raiz de anil – sensitiva.
Tayuquina, tônico depurativo: aristolóquia – aroeira – buranhém – cajueiro – calumba – cassaú – catuaba – cipó azougue – fel da terra – guaraná – imburana – laranjinha do mato – mirosperma – nogueira – paratudo – pau pereira – quina do mato – quina cruzeiro – carqueja – artemísia – douradinha.
Vegetalino, para rheumatismo: arnica – aroeira – canela de sassafrás – carobinha do campo – chapéu de couro – cipó azougue – cipó suma - douradinha do campo – guaco - guiná – japecanga – melão de São Caetano – saúde do corpo – sucupira - suma roxa – velame do campo – tomba - sabugueiro – salsaparilha.
Velaminhos, para doenças do aparelho urinário: velame do campo – abacateiro – jaborandi – cajueiro – aperta ruão - barbatimão - chapéu de couro – sene – congonha do bugre - douradinha.
Yerobina, para o estômago e gases: funcho – cassia catártica – chá porrete – hortelã – casca d'anta – camomila – pacová – jatobá – abutua – setessangria - pariroba.
Yucaty, blenocida: aroeira – cipó cabeludo – aperta ruão – douradinha do campo – jaborandi – panacéia – picão da praia – jurubeba do cupim – cipó cravo – velame do mato – chapéu de couro – jatobá – marapuama – catuaba.


Homeopatias mais usadas para uma farmácia caseira


Contar as gotas do produto em meio copo de água filtrada

1.   Febre e congestões: Aconitum, Belladona, Bryonya
2.   Afecções verminosas: Cina, Ignatia, Silicea
3. Cólicas, insônia e dentição de crianças: Camomila, Jalapa, Calcária carbônica
4.   Diarréia infantil: Ipecacuanha, China (Quina), Calc. Carbonica
5.   Desenteria, tenesmo, cólica: Calcium, Colocynt, Mercurius Corrosivus
6.   Cholera Morbus, náuseas, vômito, prostração: Arsenico, Cuprum, Verat
7.   Tosse, bronquite, influenza, garganta: Bryonya, Causticum, Phosphorum
8.   Nevralgia de rosto, dentes, nervos: Belladona, Plantago, Mezerem
9.   Dores de cabeça, vertigens: Apis, Iris, Nux-vomica, Pulsatila Sépia
10. Dyspepsya, bilis, estomago, constipação: China (Quina) Nux vomica, Sulphur
11.  Loucorrhea, metrorragia, prolapso: Belladona, Carbono anim, Nux vomica
12. Menstruação irregular, escassa, dolorosa, retardada: Apis, Pulsatila, Sépia
13.  Crupe, rouquidão, opressão: Aconitum, Kali bicromático, Spongia
14.   Pele: Apis, Rhus, Sulphur
15.   Rheumatismo: Aconito, Bryonnia, Tartaro Emético
16.   Febre, malária, sezões: Canchalaqua, Ipecacuanha, Nux-vomica
17.   Hemorroidas: Hamamelis, Nux-vomica, Sulphur
18.   Ophtalmia, olhos, pálpebras: Apis, Calca.carbônica, Euphrasia
19.   Influenza fluente, aguda, cronica: Ammoniun, Muriaticum, Nitri acido
20.   Coqueluche: Belladona, Drosera, Ipecacuanha, Cuprum
21.  Asthma: Arsenicum, Ipecacuanha, Lachesis
22.  Othorrhéa, ouvidos: Hepar.Sul., Pulsatila, Silicium
23.  Escrofulos, úlceras: Baryta Carb., Lachesis, Silicia
24.  Fraqueza: China (Quina), Ferr., Nux-vom.
25.  Hydropsia, edema: Apis, Ars., Baryta (Arsenicum)
26.  Enjôo, vertigens, náuseas, vômito: coculus, Nux-vomica, Petroleum
27.   Urina escassa: Lycopodio, Pulsatilla, Salsaparilha
28.   Fraqueza genital: Aur.f., China (Quina), Phosph. Acid.
29.   Aphtas, cancro: Natrum muriat., Nux-vomica (Tarantula?)
30.   Urina solta: Cannabis, Cantharis, Mercuris vivus
31.  Colica, dysmenorrhéa, hysteria, prurites: Coculus, Platina
32.  Coração: Cactus, Lachesis, Sépia, Cereus
33.   Caimbra, epilepsia, convulsão, espasmos: Belladona, Ignatia, Sulphur
34. Diphteria, esquimencia, úlcera, garganta: Lachesis, Phitolaca, Merc. Dulcia
35.    Insonia: Coffea, 2 gotas em meio copo

Entreguei ao vigário Padre Sebastião Raimundo de Paiva dois volumes sobre homeopatia, precisando de re-encadernação. Estas receitas são baseadas nos dois livros que ainda devem estar na biblioteca da Casa Paroquial. Dos manuscritos há a seguinte receita:
Para grippes, etc.:                                           
Cognac fino................75,0
Tintura de canela........25,0
Camphora....................0,5
Tomar 1 colherinha de 4 em 4 horas. Para crianças, tome um pouco de assucar, ponha 5 gotas de cada vez, 3 vezes ao dia.

8 de março de 1966, cópia de um original manuscrito.